Mês: agosto 2018

Águia Fertilizantes realiza “Conversas com a Comunidade”

Águia Fertilizantes realiza “Conversas com a Comunidade”

De 28.08 a 02.09 a Águia Fertilizantes realizou uma série de “Conversas com a Comunidade”, voltadas para que a população de Lavras do Sul e região possa conhecer e tirar dúvidas sobre o Projeto Fosfato Três Estradas, empreendimento previsto para ser instalado no município com o objetivo de extrair, beneficiar e comercializar o minério de fosfato para produção de matéria prima voltada à indústria de fertilizantes e de corretivo agrícola.

No primeiro dia, um público de cerca de 140 pessoas lotou o salão do Clube Comercial. Além de assistir a explanação dos técnicos responsáveis pelos estudos de viabilidade ambiental do projeto, os participantes também puderam fazer perguntas. Na quarta-feira (29) foi a vez da população de Torquato Severo receber a equipe de trabalho da Águia e consultores, e apesar das más condições do tempo, uma média de 20 pessoas da comunidade se fez presente; já na quinta-feira (30) foi a vez do Bairro Dr. Breno Bulcão (Olaria), de Lavras do Sul, quando aproximadamente 25 pessoas participaram da atividade para conhecer e tirar dúvidas sobre o projeto. O último dia do ciclo de conversas foi no sábado (01/09) no Distrito do Ibaré, pela manhã, com a participação de 40 comunitários e, em Três Estradas, pela tarde, com cerca de 15 moradores da região. O evento seguiu o mesmo rito durante toda semana: esclarecimentos sobre a atividade de mineração e o andamento do processo de licenciamento para o setor, com apresentação de vídeo e explicações sobre o Projeto Fosfato Três Estradas com destaque ao Estudo de Impacto Ambiental – EIA.

Os eventos fazem parte de uma série de atividades desenvolvidas pela empresa, como parte de sua política de comunicação, que prioriza diálogo e transparência, ferramentas essenciais para manter o bom relacionamento com a população local.

O Gerente de Geologia do Projeto Fosfato Três Estradas, José Fanton, destacou características do projeto, como o período estimado de operação no município. “Além de uma relação de longo prazo, um empreendimento como este traz oportunidades de emprego, renda e abertura de negócios para a comunidade da região”, e salientou também um dos impactos positivos, o do aumento da arrecadação municipal.

Leandro Arruda, da Golder, apresentou a síntese do Estudo de Impacto Ambiental, descrevendo as alternativas tecnológicas e locacionais do Projeto, a caracterização do empreendimento, o diagnóstico ambiental com seus impactos, além dos planos e programas recomendados para controlar e minimizar estes impactos. Já Márcio Labruna, também da Golder, falou do diagnóstico socioeconômico, explicando à comunidade possíveis mudanças que poderão ocorrer com a chegada de um grande empreendimento, além de destacar as oportunidades de crescimento e desenvolvimento econômico e urbano da região.

Para o gerente do Projeto, José Fanton, a série de eventos proporcionou a oportunidade de informar detalhes técnico-científicos dos trabalhos realizados ao longo dos últimos sete anos, com explicações vindas dos profissionais que participaram do Estudo de Impacto Ambiental, com uma linguagem acessível em mais um encontro direto com a população de Lavras do Sul. “Procuramos mostrar com transparência o que se prevê com a implantação do empreendimento, suas vantagens e as implicações. Tive a oportunidade e o prazer de saber que muitas pessoas compartilham da esperança de novas oportunidades, numa região com vocação para produzir fertilizantes e proporcionar aumento da produção que já existe” comentou.

NOSSO TIME

NOSSO TIME

Talvez o adjetivo mais adequado para caracterizar a vida desta advogada seja: Disciplinada. Na Águia há três anos, responsável, junto a sua equipe, pelo setor jurídico da empresa conta que hoje está realizada profissionalmente e que quando criança não imaginava que seria tão feliz em outro setor que não fosse o “aéreo”.

Seguir regras levou esta jovem mineira a alcançar voos inimagináveis para qualquer jovem em idade escolar. Aos 11 anos participou de um programa do SBT chamado “Aluno Nota 10”, Gabriella conta que na época não sabia muito o que significava ter sido escolhida como uma das 60 melhores alunas do país e ter ficado em segundo lugar. Estudante do Colégio Militar de Belo Horizonte, escola na qual prestou prova de ingresso por uma escolha pessoal, já que como filha de professora teria acesso como bolsista a qualquer outro colégio da cidade.

Mesmo com a timidez evidente, Gabriella construiu sólidas amizades, que foram importantes na adaptação dos locais por onde passou. O fato de ter sido filha única pode ter influenciado no valor de suas amizades. Hoje é pelas redes sociais que ela mantém o contato com os ex-colegas.

Desde muito jovem ela levava consigo o sonho de ser engenheira aeronáutica, por isso, preparou-se para passar em um dos concursos mais difíceis do país, o do Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), mas um estágio como menor aprendiz mudou seus rumos profissionais. Decepcionada com a engenharia na véspera do vestibular optou por fazer Direito. Ao mesmo tempo, cursou ainda, Comércio Exterior e se formou em ambos há cinco anos.

Após iniciar na Águia, relata um encantamento com a mineração, pois modificou totalmente o olhar que tinha sobre o setor, e que na posição de jurídica tenta sempre proteger seu cliente. Questionada sobre ser muito metódica ela responde que existem preocupações aparentemente exageradas, mas diante de um problema em que toda uma estrutura pode desmoronar, sempre é melhor seguir o passo a passo da lei.

Recém-casada, há sete meses ela vive ao lado do Thiago o sonho do matrimônio. Foi um casamento pequeno, mas cheio de significados. Católica praticante, o celebrante da cerimônia foi o pároco que a acompanhou desde pequena, além de receber uma benção episcopal do Papa. Não se considera radical e acredita que a religião serve para acolher ao invés de excluir. Salienta também que o marido começou a praticar mais a religião após conhecê-la.

O principal hobby da Gabriella é viajar, já conhece os EUA, já foi algumas vezes à Europa e passou a lua de mel na América Central, em Aruba, local onde moraria tranquilamente. Em casa, enquanto o marido adora jogar videogame, ela ama a confeitaria. Nunca fez um curso, mas diz ser uma amadora formada pelo Youtube. Faz bolos e doces para a família, entretanto nunca passou por sua cabeça trabalhar com isso.

Filmes e séries estão no cardápio principal deste casal. O marido, é um geek[1] enquadrado, portanto, com ele aprendeu a gostar de quadrinhos e super-heróis. Ela sorri e conta que eles achavam que se conheciam, afinal foram seis anos de namoro, mas reconhece que o casamento é totalmente diferente, e hoje está aprendendo a ser esposa.

Disciplinada como poucas, não há dúvida que o casamento será como foi a vida de estudante e de profissional: um sucesso.

 

 

[1] Geek é uma gíria inglesa que se refere a pessoas peculiares ou excêntricas, fãs de tecnologia, eletrônica, jogos eletrônicos ou de tabuleiro, histórias em quadrinhos, livros, filmes, animes e séries.

Vem aí mais uma edição do “Conversas com a Comunidade”

Vem aí mais uma edição do “Conversas com a Comunidade”

Águia Fertilizantes realiza encontros para ouvir público local

A Águia Fertilizantes, empresa brasileira de mineração, que está em Lavras do Sul desde 2011 desenvolvendo trabalho de pesquisa mineral, visando à instalação de uma mina de fosfato, busca manter uma relação de diálogo e transparência com a comunidade lavrense. Para isso, periodicamente, são realizados encontros e atividades que informam e colaboram para o entendimento da comunidade sobre o Projeto Fosfato Três Estradas.

De lá para cá, a empresa organizou reuniões nas localidades do Ibaré, Torquato Severo, Três Estradas, assim como na sede do município de Lavras do Sul e, além disso, participa ativamente das reuniões do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Santa Maria, sempre atualizando seus membros sobre o andamento do Projeto Fosfato Três Estradas.

No final deste mês, a Águia Fertilizantes retoma uma série de encontros, intitulados de “Conversas com a Comunidade”, a exemplo dos realizados anteriormente, com o objetivo principal de manter a população sempre informada sobre o projeto de extração de fosfato que pretende instalar na região e ouvir a comunidade quanto às dúvidas, anseios, sonhos e medos com a chegada deste empreendimento.

Para a gestora ambiental do Projeto, Lucélia Carneiro, “as comunidades têm o direito de acompanhar o desenvolvimento de projetos em sua região e saber as dúvidas e anseios dos moradores onde um empreendimento vai se instalar o que contribui para que ajustes e melhorias possam ser feitos no projeto”.

Os encontros acontecem a partir do dia 28 de agosto e se estendem até o dia 01 de setembro. Acompanhe a agenda pelo site do projeto (projetofosfato.com.br) e para tirar dúvidas use nosso canal, fale conosco pelo site, fanpage no Facebook ou email.

 

 

SERVIÇO:

O que: Conversas com a Comunidade

DATA COMUNIDADE LOCAL HORÁRIO
28/08 Lavras do Sul – Centro Clube Comercial 19h
29/08 Torquato Severo E.E. Risoleta de Quadros 18h30
30/08 Lavras do Sul – Bairro Olaria Capela São Francisco de Assis 19h
01/09 Ibaré Centro Comunitário Prof. Ibrantina Siedeller 10h
01/09 Três Estradas Galpão Sr. Vainer 14h

 

Prefeitura realiza Seminário para Educação Fiscal

Prefeitura realiza Seminário para Educação Fiscal

          A Administração Municipal de Lavras do Sul em parceria com a Receita Estadual e contribuição da Águia Fertilizantes, por meio da Secretaria de Finanças, realizou nesta quinta-feira (09) o I Seminário Regional de Educação Fiscal, que abordou sobre boas práticas de Educação Fiscal dos municípios da Região. O evento, aberto para comerciantes, servidores públicos e comunidade lavrense, contou com a participação de cerca de 50 pessoas, envolvendo seis municípios da região.

          O seminário faz parte das iniciativas da Prefeitura para o desenvolvimento econômico local e é uma das ações apoiadas pelo projeto Fosfato Três Estradas, já que a Águia Fertilizantes mantém sempre um diálogo aberto e constante com o município e incentiva atividades semelhantes. Os presentes puderam participar de palestras cujos temas destaques foram: Integração Tributária, Educação Fiscal, Programa Nota Fiscal Gaúcha, entre outras.

           Pela manhã o consultor tributário Carlos Alberto Maria palestrou sobre os tributos oriundos da mineração. Na ocasião, Carlos explicou, de modo geral, os tipos de tributos existentes, como ocorre a arrecadação dos impostos e para onde são destinados e, por fim, a tributação específica da mineração de fosfatados e de que forma o município pode aumentar sua arrecadação e crescer com a implantação de um empreendimento mineiro na cidade. “Temos que pensar na mineração como uma atividade industrial, e como tal, nos benefícios que uma indústria traz para o local onde é instalada” comentou Carlos Alberto.

          “Acho fundamental a educação fiscal, que é a proposta do Seminário. As pessoas têm muitas dúvidas sobre o assunto e iniciar um seminário com pessoas da comunidade, explicando o funcionamento da tributação, para que elas sintam-se confortáveis com o que pagam e com o que vão ter de retorno é muito importante. Então trazer as pessoas que têm conhecimento, incentivar os contribuintes a recolher corretamente, e regularizar sua empresa é essencial” aponta Carlos Alberto.

          O Prefeito Sávio Prestes, ao abrir o evento falou da importância de ser educado para o tema: “É muito importante que as pessoas se interessem em conhecer e saber o destino dos tributos, porque todos nós pagamos diariamente os impostos e na maioria das vezes nem ficamos sabendo aonde serão aplicados. Estamos vivendo um grande momento, e é preciso saber sobre o tema se queremos aproveitar tudo o que o futuro nos promete”.

          Também estiveram presentes os vereadores Eduardo Luongo, Mariza Barreto e Jonatas Rosa de Souza, o Secretário Municipal de Meio Ambiente, Jaime Teixeira Júnior e a Secretária Municipal de Finanças, Cláudia La-Rocca Prestes.

          Para a Secretária Cláudia “essa é a receita para o futuro de Lavras, sabemos que a arrecadação grande não é para agora, mas acho muito importante que as pessoas conheçam e se informem a respeito do tema para que entendam e aceitem a chegada da mineração”.

          O evento que se estendeu por todo o dia também trouxe informações que ajudarão os contribuintes a entender melhor como funciona todo o processo de arrecadação do município. “Esse é um primeiro passo, para um longo projeto de educação fiscal que temos para Lavras do Sul” comentou a Fiscal Tributária e organizadora do evento, Jeruza Petrarca.

          A Águia Fertilizantes parabeniza os organizadores pela iniciativa, pois entende a importância de eventos como este, e acredita que uma comunidade consciente e atenta pode transformar a realidade do município e região para melhor.

Comunidade de Lavras do Sul recebe Oficina de Empreendedorismo

Comunidade de Lavras do Sul recebe Oficina de Empreendedorismo

Ouvir sonhos de uma comunidade e seus anseios em relação ao futuro diante da chegada de um grande empreendimento de mineração. Sobre isso, o game designer e sócio da Nano BizTools Calos Idiart falou, no último sábado, ao público de Lavras do Sul.

         Com cerca de 40 participantes – entre estudantes, professores, geólogos e comerciantes – a oficina ocorreu no salão principal do Clube Comercial e se estendeu durante quase todo o dia. Contou com uma dinâmica interativa, onde os participantes foram convidados a desenhar coletivamente os projetos nos quais gostariam de se envolver e instrumentalizados para tirar as ideias do papel.

         Idiart conduziu metodologias de design thinking* e inovação, entre elas, o uso do Canvas para estruturar um modelo de negócio. Ao final, houve um pitch** onde um representante de cada equipe teve de submeter à proposta ao grande grupo. Em comum no discurso da maioria, estiveram presentes os propósitos de ampliar a gama de oportunidades aos moradores de Lavras do Sul, manter os jovens na região e melhorar a qualidade de vida na cidade.

         Entre os pontos altos do evento, os destaques foram para o engajamento do público, que marcou presença até as 17h em um sábado gelado de 10ºC e para o ambiente descontraído que deixou todo mundo a vontade para expor suas ideias e aspirações.

         Para a estudante Amábile Almeida Alves, valeu a pena ter participado.  Ela gostou da prática em grupos e sobre como aplicar os conhecimentos na rotina de cada um. Patrícia Camargo gostou da integração entre os membros da comunidade e da geração de novas perspectivas para o futuro “Apesar de morarmos em uma cidade pequena, nós não convivemos diariamente com as pessoas. E tudo que aconteceu na oficina foi uma soma de ideias que deve gerar grandes frutos para a nossa comunidade” comentou.

         A Oficina de Empreendedorismo é parte de um plano de relacionamento da Águia Fertilizantes com a comunidade de Lavras do Sul. O objetivo da atividade é permitir que as pessoas desenvolvam projetos com orientação e mentoria de uma equipe especializada em tirar ideias do papel e colocar em prática.

 

 

*Design Thinking é o conjunto de métodos e processos para abordar problemas, relacionados a futuras aquisições de informações, análise de conhecimento e propostas de soluções.

**Pitch é uma breve apresentação oral de um produto, ideia ou oportunidade de negócio que alguém faz diante de outros. 

GENTE DE LAVRAS – Roseli Salazart da Silva

GENTE DE LAVRAS – Roseli Salazart da Silva

Há três anos dedicada ao trabalho no Grupo de Amigos Cantinho da ONG, Roseli Salazart da Silva, conhecida por Dimica, tem sua história de vida entrelaçada ao voluntariado. Dimica foi voluntária pela primeira vez na Associação Dom Bosco e, desde então, nunca se afastou desse tipo de trabalho.

Ela é empregada doméstica, trabalha desde muito cedo, mas a falta de tempo nunca foi desculpa para não se dedicar às causas sociais. Atualmente, pelo menos uma vez por semana, reúne-se com os parceiros da ONG para decidir as ações que irão desenvolver com as crianças e adolescentes. São cerca de 30 crianças atendidas pelas aulas de artesanato e futebol. Nestes três anos nunca ficaram sem atender, mesmo sem ter um lugar para que as aulas aconteçam.

O objetivo do grupo é proporcionar às crianças e famílias da comunidade momentos de alegria e descontração. Para isso, além da doação de roupas e brinquedos, a ONG realiza alguns dias especiais com atrações como o Coral formado por pessoas da comunidade. Mais de 300 pessoas participaram da última festa, realizada no Natal.

“Ajudar alguém, de coração, faz muito bem para qualquer pessoa. Só de ver a felicidade das crianças somos pagos por tudo que podemos passar de dificuldade.” Ela diz que as pessoas precisam entender que para trabalhar como voluntário é preciso ter compromisso e que por vezes acha que falta união entre os grupos do município. “Sinto por Lavras não dar oportunidades para seus “filhos”, mas tenho esperança de que as coisas melhorem nos próximos anos”.

A intenção é que as pessoas atingidas sejam influenciadas positivamente, com bons exemplos. Segundo Jonatas Rosa de Souza, vereador de Lavras do Sul e voluntário do Cantinho da ONG, entre outras coisas, o grupo busca passar disciplina e qualidade de vida aos participantes.

Dizem que, quando pensamos ou agimos, um bumerangue de energia é lançado ao universo. Mesmo sendo mãe de quatro filhos, foi com o nascimento de sua terceira filha, Alice, que aprendeu mais sobre a lei do retorno e seus efeitos positivos. “A Alice teve uma paralisia cerebral causada por uma icterícia, não caminha, não fala, mas é muito saudável, entende tudo e sabe tudo o que quer. Depois dela passei a observar ainda mais as necessidades que as crianças têm, e faço de tudo para ajudar quem precisa. Porque também recebemos muito dos outros.”

“Somos oito irmãos, criados em uma casa atrás do Hospital porque meu pai, Seu Honório, era funcionário de lá. Quem nos cedeu o lugar foi o Dr. Honor.” Desde cedo conheceu a importância de dividir, e, muito provavelmente por isso, desde sempre tenha trabalhado pelo próximo.

Ela conta que sempre consegue tempo para fazer tudo. Adora assistir filmes e comer pipoca com os filhos em casa, ouvir mais música do que assistir televisão e que adora uma “junção” com os irmãos.

Para ela o maior orgulho é proporcionar aos filhos uma educação melhor da que teve, pois os dois mais velhos já estão cursando a universidade e ela vislumbra o mesmo futuro para os mais novos.

Com toda essa energia do bem lançada ao universo, é mesmo de se esperar que boas vibrações retornem para essa pessoa inspiradora.